Quinta-feira, 28 de Abril de 2011
Na pele do ministro do Trabalho e do Emprego
Mudamos as regras ?
A mulher, o homem, o empregador e tu lançam os dois dados. Mulher começa, ladies first oblige, 10, avança 10 casas, estudou bem, foi directamente para a casa da saída da universidade, homem lança o dado, 10, vai para a mesma casa onde está a mulher, empregador lança, 12, ganhou o jackpot, estudou e foi directamente ao banco onde ganhou uma empresa, tu jogas e por uma terrível coincidência, 10, e encontras-te na mesma casa do homem e da mulher. O jogo está guerrido.
Mulher lança novamente, 4, entrou na zona 2, trabalho e está a trabalhar com o ordenado médio português, sim teve sorte, mesmo assim. Homem lança o dado, 7, entrou na zona 2, trabalha e calha-lhe a casa ordenado médio mais uns euros, teve mais sorte, empregador calha-lhe 10, a crise não está a ser fácil para ele e não consegue fazer o 12, fica aborrecido, mas joga bonito. Tu lanças o dado e ...7 - já se estava à espera.
Novo lançamento, mulher, homem e tu lançam e calha-vos 1, casa bébé - oh ! estão tão felizes !  - empregador lança e vai parar à casa dos custos com a maternidade dos seus empregados, mais custos com o substituto - azar.
Novo lançamento. Mulher, o dado a partir de agora calha-lhe sempre no 2, (às vezes tem sorte e há excepções, mas é raro) e a partir de agora, impossível de aumentar a sua sorte, está sempre ou a parar na casa-bébé ou na casa-emprego, sente-se injustiçada, que sorte é esta que lhe faz calhar sempre o mesmo resultado lento nos dados ?
Homem lança um ar "paciência!" à mulher, é um bom adversário afinal de contas, está solidário. Tenta a sua sorte e calha-lhe sempre, ou quase sempre, há excepções, o resultado 8, e vai avançando a alguma velocidade no mercado do trabalho, o jogo corre-lhe bem, calha sempre nas casas das promoções e dos aumentos e nunca na casa doença dos filhos (que é a a casa "fica em casa e deixa ou outros jogar").
O empregador lança os dados e vai-lhe calhando a crise, mas vai avançando, mesmo assim, às vezes vai promovendo o homem, às vezes, vai explicando à mulher que o mercado é mesmo assim, às vezes vai tendo lucro, às vezes, vai fazendo cortes - vai jogando e avançando.
E agora é a tua vez de jogar, lança os dados, que sorte te vai calhar ? 12. Calhaste na casa ministro do trabalho e emprego. Não acreditas na tua sorte, eu também não. Nesta casa és tu que dizes em que casa vais parar.
Suspense.
O que vais escolher ?


publicado por flexbilizar ~ conciliar às 13:50
link | comentar



Facebook e-mail declaração de princípios
pesquisar
 
últimas notícias

Conquistar terreno no mer...

Esperar que as coisas aco...

Trabalho mais do que nunc...

Regresso ao Interior

Comercial - aprender para...

Má experiência com final ...

Compreender, focalizar, p...

Flexibilizar com Austerid...

Uma experiência de super-...

os nossos 10 mandamentos

tags

todas as tags

arquivo

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

subscrever feeds